Fórum de Alvações do Corgo # O seu fórum, para uma comunidade moderna e comunicativa.
 
InícioCalendárioFAQBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se

Compartilhe | 
 

 Receitas básicas para o uso das plantas medicinais

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
Cabecinha

avatar

Mensagens : 292
Data de inscrição : 08/06/2009
Idade : 46
Localização : Alvações do Corgo

MensagemAssunto: Receitas básicas para o uso das plantas medicinais   Seg Out 05, 2009 4:21 am

Chás

Evite na preparação do chá utensílios de alumínio ou cobre, use de aço inoxidável, esmaltados, cerâmica ou vidro refratário. As raízes, talos, cascas e sementes levam mais tempo para cozinhar. As flores e folhas, partes mais tenras, levam menos tempo e são preparadas em separado devido também as propriedades que podem ser diferentes.

Para aproveitar o chá e o que ele tem de melhor, vale a pena seguir umas regras na hora do preparo:


Utilize o melhor chá de que você possa dispor. Existem casas especializadas que vendem chás de qualidade;

Encha a chaleira com água fria; água quente ou reaquecida contém menos ar dissolvido e tem sabor envelhecido e sem graça;

Aqueça o bule, enxaguando-o com água quente. Isso garante que a água permaneça fervente quando entrar em contato com o cha

Adicione 1 colher de chá ou um saquinho por pessoa. A proporção correta é uma colher de chá para 185 ml de água;

Quando a água estiver fervendo, despeje-a no bule. Recoloque a tampa e deixe o chá em infusão por 3 e 5 minutos (dependendo do tipo de chá, há uma variação), conforme o tamanho das folhas; folhas grandes levam mais tempo para fazer o chá do que as pequenas. Os chás liberam a cor antes do sabor, por isso não tenha pressa;

Sirva o chá quando estiver recém-feito, pois ele terá sabor "cozido" se for deixado no bule por mais de dez minutos. Cobrir o bule com um abafador acelera ainda mais o processo de cozimento. Para evitar o chá cozido, tire as folhas da água.


A diferença entre chá e infusão

Chás só podem ser chamados por esse nome se forem feitos a partir das folhas da Camellia Sinensis, planta que dá origens aos chás preto, verde e oolongs. Ou seja, aquele chazinho de camomila que você sempre tomou não era, na verdade, um chá, mas uma infusão.

Infusões são todos os outros tipos de bebidas feitas a partir da imersão de folhas, flores e frutas em água quente

Suco ou sumo
Obtém-se o suco espremendo-se o fruto e o sumo ao triturar uma planta medicinal fresca num pilão ou em liqüidificadores e centrífugas. O pilão é mais usado para as partes pouco suculentas. Quando a planta possuir pequena quantidade de líquido, deve-se acrescentar um pouco de água e triturar novamente após uma hora de repouso, recolher então o líquido liberado. Como as anteriores, esta preparação também deve ser feita no momento do uso.


Cataplasma
São obtidas por diversas formas:

amassar as ervas frescas e bem limpas, aplicar directamente sobre a parte afectada ou envolvidas em um pano fino ou gaze;
as ervas secas podem ser reduzidas a pó, misturadas em água, chás ou outras preparações e aplicadas envoltas em pano fino sobre as partes afectadas;
pode-se ainda utilizar farinha e água, geralmente quente, com a planta fresca ou seca triturada.
MACERAÇÃO

Colocar as ervas de molho durante 8 a 24 horas em líquidos na temperatura ambiente: água (tisana ou engarrafada), vinho, cachaça ou graspa ou mistura de água e álcool de cereais. As partes mais duras ficam mais tempo no líquido. Neste processo os minerais e vitaminas são mais aproveitados. Não são expelidos pelo vapor como nos processos anteriores

Xaropes
Os xaropes são utilizados normalmente nos casos de tosses, dores de garganta e bronquite. Na sua preparação, faz-se inicialmente uma calda com açúcar cristal rapadura, na proporção de 1 1/2 a 2 partes para cada 1 parte de água, em volume, por exemplo, 1 1/2 a 2 xícaras de açúcar ou rapadura ralada. A mistura é levada ao fogo e, em poucos minutos há completa dissolução e a calda estará pronta, com maior ou menor consistência, conforme desejado, então são adicionadas as plantas preferencialmente frescas e picadas, coloca-se em fogo baixo e mexe-se por 3 a 5 minutos, findos os quais o xarope é coado e guardado em frasco de vidro. Se for desejada a adição de mel ou em substituição ao açúcar, não se deve aquecer, neste caso adiciona-se apenas o suco da planta ou a decocção ou infusão frios. A quantidade de plantas a ser adicionada em cada xarope é variável segundo a espécie vegetal. O xarope pode ser guardado por até 15 dias na geladeira, mas se forem observados sinais de fermentação, ele deve ser descartado. Obviamente, os xaropes, devido à grande quantidade de açúcar, não devem ser usados por diabéticos.

1. Escolher 100 gr de planta fresca, ou 50 gr para as plantas secas.

2. Agregar 500 cc de agua fervendo sobre a planta. No caso das plantas duras, fazer primeiro um cozimento ou um chá.

3. Tapar e deixar repousar durante pelo menos 2 horas.

4. Coar com uma tela, espremendo-a fortemente. Botar a maior quantidade de líquido possível num copo de boca amplia

5. Agregar 850 gr de açúcar, dissolver com o fogo em mínimo.

6. Coar de novo.

7. Medir o líquido até completar um litro, usando agua fervida no caso que sekja precisso.

8. Se completar com agua, mexer com colher de madeira.

9. Colocar o líquido quente num copo escuro, de vidro, com boa tapa, até que os copos fiquem cheios. Botar na superfície umas gotinhas de álcool para prevenir as formações micóticas.

10. Outro jeito de esterilização é ferver o copo tapado pelo menos 5 minutos, tendo a precaução de fazer isso com uma panela por copo, para evitar que Sejas quebrados e o líquido se perder.

11. Escrever a data de produiçao no copo, com as preparaçoes diferentes para adultos e crianças, no caso de conchecer.


Alguns xaropes


Agrião - indicado como expectorante e descongestionante das vias aéreas superiores e inferiores.
Própolis - indicado para inflamações na garganta e prevenção de gripes.
Guapo - indicado como broncodilatador, tosses rebeldes e rouquidão.
Bálsamo de tolu - indicado como anti-séptico, expectorante e inalações em caso de resfriado.
Assa-peixe - indicado para bronquites simples ou asmáticas, tem propriedades balsâmicas e expectorantes.
Poejo - indicado como expectorante das secreções pulmonares.
Mel - componente nutritivo da formulação, produz um melhor sabor ao xarope


Azeites

Tem que deixar repousar o azeite vegetal com a planta por bastante tempo. É recomendável que o azeite seja de oliva.
Coloca 100 gramos de planta num copo com tapa. Ali, agregar um litro do azeite escolhido. Deixar um mes num lugar cálido, após colar.



Exemplos:
Azeite de jarilla

Para artrite, artrosis, diurético, para banhos de vapor, para as micose dos pés.

Precauções: não usar se vai te ruma exposição ao sol, porque é fotossensível.
Não usar nos casos de alergia ao yodo.

Ingredientes:
1 litro de azeite
100 gramos de jarilla fresca (ou seu equivalente de 200 gramos de jarilla seca)

Preparaçao:
Coloca o azeite e as folhas da planta numa garrafa escura.
Tapar e deixar ao sol por um mes –isso é o mais natural que as pessoas podem fazer, segundo a tradição.

Tintura

Uma tintura é um extracto alcoólico (por exemplo, de uma erva ou solução de uma substância não-volátil, como iodo e mercuriocromos).

- Seiva da Ásia: Possui uma acção incrivelmente rápida em inflamações como artrites e artroses e até mesmo analgésica se utilizada internamente Existem alguns estudos mostrando que, para o tratamento de artrose, tem se mostrado um excelente coadjuvante.

- Seiva Officinallis: Calmante, relaxante, específico para os males da ansiedade, stress profundo, transtorno bipolar, e com resultados comprovados para TPM onde diversas mulheres abandonaram de vez o uso de fluoxetina.

- Tintura de Carqueja: Combate a diabetes, anemia, inflamações das vias urinárias, baço, bexiga e rins.

- Tintura de Camomila: Calmante.

- Tintura de Boldo: Digestiva


Exemplo de tintura:
Tintura de alho (allium sativa)

Ingredientes
1 litro de alcool 70%
200 gramos de alho fresco

Preparaçao

Picar o alho
Botar tudo numa garrafa oscura com o alcool
Misturar durante dez minutos ao menos 7 días
Coar e guardar num lugar sem muita luz, e fresquinho
Duraçao do produto: um ano após da produiçao
Para diminuir o colesterol: 20 gotas por día.

Recomendaçao: para as comidas, lembrar que o alho perde as propriedades medicináis quando a gente come o alho cuzinhado.
Contem: Vitamina A, vitamina B1, B6, B2, Vitamina C, ferro, sílice, azufre, sais de potasio, alistatina I y II (um antibiótico natural¨)

Fazer um herbanário

Um herbanário é um arquivo de plantas secas identificadas com certeza, que funciona comparando todas as plantas que a gente recolhe.
Para o herbanário, é preciso achar uma planta o mais completa possível, senão, não vai servir de nada: tem que ter flores, frutos, folhas (as três coisas idealmente). Uma vez as plantas estiveram secas , coloca-las numa folha em branco,com o seu nome científico e popular, e por último o lugar e momento de apanhada a planta
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
 
Receitas básicas para o uso das plantas medicinais
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1
 Tópicos similares
-
» Rotas Cartas ERC - Obrigatório?
» Sing Star na Psn brasileira, não consigo comprar músicas
» Tier list para jogos não-de-luta
» [Portugal] CEO da brasileira Gol afasta negociações para comprar a TAP
» [Portugal] Aeronave P-3C Orion modernizado é entregue para Força Aérea de Portugal

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Alv@Fórum :: Consultório :: Medicinas Alternativas-
Ir para: