Fórum de Alvações do Corgo # O seu fórum, para uma comunidade moderna e comunicativa.
 
InícioCalendárioFAQBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se

Compartilhe | 
 

 Sexo anal faz bem ou mal?

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
Cabecinha

avatar

Mensagens : 292
Data de inscrição : 08/06/2009
Idade : 46
Localização : Alvações do Corgo

MensagemAssunto: Sexo anal faz bem ou mal?   Dom Fev 21, 2010 10:49 am

Homens sempre querem, mulheres negam até o experimentar.
Todo homem quer conhecer a sensação do buraco negro. Por que? Curiosidade sim, tudo começa pela curiosidade. O universo humano é rico em informações. Alguns ouviram histórias contadas por adultos, outros viram filmes, revistas, ou leram contos e mais contos. E a maioria soube através da religião que sexo anal não pode acontecer. Tudo que é proibido estimula a curiosidade. O sonho de todo homem é experimentar o famoso rabo. E muitas mulheres também, desejam experimentar.
Aquele som insistente ECOA nas mentes masculinas e femininas: ”experimenta, você vai gostar”.



Me lembro de alguns casos clínicos, interessantes e vou compartilhar parte da história com você.
<BLOCKQUOTE>Caso – O homem relatava estar convivendo maritalmente já há 23 anos, e sua companheira não permitia, negava sempre, principalmente após os partos, onde ficou com problemas de hemorróidas externas. Já havia ele argumentado de todas as formas, mas nada. Eu ri e brincando comentei que se usasse o óleo adequado, até poderia ajudar a colocar pra dentro o que fora estava. Com carinho, paciência, e ela também usando as técnicas necessárias para favorecer e sentir prazer. Alguns meses após, ele relata ter conseguido, e que havia sido um sucesso. Falava com tamanha felicidade, tal qual uma criança ao ganhar o tão sonhado presente. E que o problema da hemorróida em nada estava atrapalhando. Aproveitei para recomendar a visita freqüente ao médico para avaliações e também que ela fizesse os exercícios de contração da musculatura anal. A técnica do relaxamento da musculatura para a ocorrência, com certeza ele tinha repassado a ela. </BLOCKQUOTE>
<BLOCKQUOTE>Caso – Mulher, heterossexual – já com 42 anos, casada. Relata ser tão fino o pênis do marido que quando faziam anal parecia estar enfiando um dedo. Não desencadeava nenhum prazer. Em meio a uma crise conjugal, ela resolveu TER um AMANTE, e a vida sexual dela deu uma guinada. Embora o amante exigisse que ela abandonasse o marido e ficasse apenas com ele. O que ela não queria nem faria, pois amava o marido. Mas que a grossura e o tamanho do pênis a satisfaziam plenamente. Havia conhecido a força do prazer, sexando com o amante, e que para ela a grossura era importante . </BLOCKQUOTE>
<BLOCKQUOTE>Caso – Homem, 38 anos, heterossexual, adepto do sexo anal. Convenceu a namorada que para manter a virgindade, o ideal seria fazerem o sexo anal. Juntos, aprenderam as técnicas que facilitassem e desencadeassem prazer a ambos. Ele relata que após alguns meses, o ânus dela “parecia estar relaxado, já não comprimia seu pênis como antes.” </BLOCKQUOTE>
<BLOCKQUOTE>Caso – Homem, 32 anos, homossexual. Relata que não tem sentido prazer como antigamente. Somente homens com pênis muito grosso propiciam uma sensação gostosa, porém já pequena. Informei da importância da visita ao Proctologista para avaliação. Normalmente, os homossexuais que usam o corpo como fonte de renda, relatam o afrouxamento da musculatura anal, necessitando submeter-se a cirurgia corretiva. </BLOCKQUOTE>
<BLOCKQUOTE>Caso – Homem, 48 anos, casado. Relata estar em crise existencial ou talvez de andropausa e que o sexo com a s mulheres já não propiciava muitas sensações, e resolveu cair de boca no p.. do amigo. Agora eram amantes. E que mulher nenhuma chupa um p.. como um homem o faz. Penetrar era muito bom e ser penetrado era ir às nuvens. Detalhe: nem sempre lembravam do preservativo, e sua família de nada desconfiava. A história já acontecia há dois anos, e ele estava desejando fazer o sexo com outros homens, inclusive com um travesti. </BLOCKQUOTE>Temos cinco situações, acima descritas, que podem ajudar ao esclarecimento do MITO prazer anal e suas conseqüências. Embora já estejamos em pleno ano 2007, para muitas pessoas o SEXO ANAL é ainda um TABU.

Cada ser humano tem sua história cultural e emocional, que contribui significativamente ao SE PERMITIR OU NÃO à vivência .

Embora alguns médicos comentem que o sexo anal não faz mal, eu gostaria de lembrar a todos que, cada pessoa tem uma estrutura orgânica/anatômica, e que, para alguns, o sexo anal, é desconfortante, causando exposição das hemorróidas por vários dias, exigindo tratamento e acompanhamento médico. Ou seja, cabe a cada pessoa avaliar as conseqüências orgânicas e tirar suas próprias conclusões, todos têm cérebro para ser usado.

Muitos casais saem eventualmente, ou apenas uma vez, e normalmente não tomam conhecimento do quadro posterior, quando, no dia seguinte, se alguém convida para sentar e conversar irá responder: conversar podemos, sentar não posso.

Alternativa sim ao intercurso vaginal. Muitos casais optam pela variação visando tornar a intimidade sexual mais excitante, prazerosa. Mas quando isto acontece o é em decorrência da intimidade, do se conhecer.

Muitos talvez não gostem de ler estas minhas palavras, mas enquanto educadora tenho a responsabilidade de informar o LADO NEGRO – dolorido – do sexo anal, que é também um comportamento de RISCO. Opto por repassar todos os aspectos, de forma a propiciar também aos jovens,
informações corretas que contribuirão a que tomem as decisões corretas.

Sexo anal é também COMPORTAMENTO DE RISCO, mencionei no texto anterior. Agora vamos às explicações, também científicas, sob o foco comportamental, emocional e orgânico, para melhor compreensão também do que foi disponibilizado através de livros sagrados como a Bíblia e o Al Korão,dentre outros.

Prazer, prazer, prazer é a sensação que todos desejam sentir. Mas conhecer as emoções, o porquê se permitir ou se submeter, é o ponto de partida para não existir cobranças posteriores. E conhecer o corpo, para entender se existe a violência física localizada é o propósito educativo de hoje, através da nossa coluna.

Vamos juntos viajar pelo corpo humano?

Para a realização do sexo anal será utilizado o anus e o reto (figura) para a recepção de algum estímulo externo, seja um pênis, um vibro (dildo) ou o que a mente humana assim o desejar.

O ânus, porta de entrada do prazer através do sexo anal, ou simplesmente local de prazer, pois sendo estimulado com massagens e óleo desencadeia sensações magníficas. Podendo ser explorada a vivência tanto por mulheres quanto por homens, se o objetivo é conhecer o corpo e sentir prazer sensorial. O ânus tem elevada concentração de terminações nervosas e é uma zona erógena.

Em anatomia (latim anus "anel), é uma abertura EXTERNA do reto. A defecação é a principal função do ânus, e é controlada pelo esfíncter – são faixas circulares de músculos localizados na extremidade inferior do CÓLON. Os músculos esfíncter (são dois) atuam como braçadeiras assegurando a saída das fezes e gases. São quase sobrepostos, estando a 1 1/2 acima um do outro. Consiste de um músculo liso e a sua ação é involuntária; o outro consiste em músculo estriado e sua ação é voluntária.

O ânus desempenha um papel importante na sexualidade, embora mostrem os estudos e pesquisas já realizadas, como uma modalidade de variação para obtenção do prazer sexual – e é ilegal em alguns países. O ânus é também o local de eventuais infecções e outros males, incluindo câncer e DSTs. O assunto SEXO ANAL é frequentemente considerado um tabu. O ÂNUS, enquanto parte do corpo, também o é, sendo conhecido por uma série de nomes vulgares. E O VULGAR EXCITA a muitos, principalmente aos que já estão em degraus mais elevados na escadaria do prazer.

O Reto, medindo geralmente entre 13 a 15 cm, é a parte final do intestino, e acomoda o objeto que foi ali introduzido.

O revestimento das mucosas do Reto não é tão pesado como o forro da vagina, o que permite ocasionar mais problemas se ocorrer lesões, com dificuldades para cicatrização, porque as fezes são sempre carregadas de bactérias causadoras de infecções: dedo ou pênis no ânus,ou outro objeto, e depois a introdução na vagina ou boca.

A curiosidade, o novo, o que gera desafios, são sempre caminhos utilizados para a aprendizagem humana. A tentativa de acerto e erro é ainda o modelo comum. Por mais que orientadores, educadores digam NÃO É BOM, o sujeito (homem ou mulher) sente-se instigado ao agir.

É seu. Só você deve saber se é bom ou ruim.


por Marízia Bonifácio autora do livro "Sexo sem frescura" A intenção não é fazer publicidade, apenas indicar a autoria e veradicidade destas questões.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
 
Sexo anal faz bem ou mal?
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Alv@Fórum :: Consultório :: Sexual-
Ir para: